23
Set 11

O site Examiner escreveu um artigo sobre Dean na 7ªtemporada, contendo alguns spoilers.

Na temporada 6 de Sobrenatural, Sera Gamble assumiu a liderança da realização da série e manteve o Impala na lona por uns momentos essenciais na reintrodução da série.

Na sétima temporada das séries da CW, ela começa com o Impala na garagem de uma maneira semelhante à da temporada 6. Depois do carro ter sido virado ao contrário e meio esmagado no último épisódo da temporada 6, Dean (Jensen Ackles) tem muito trabalho nas suas mãos para recompor o seu bebé e pô-lo na estrada outra vez. Ele basicamente tem de reconstruir completamente o carro, com o objectivo de pô-lo como novo. Podem achar estranho tanta minúcia e focagem neste assunto, quando existem maiores problemas em mãos. Vocês sabem... Como o Castiel (Misha Collins) ser Deus agora, e ultimamente estar do lado oposto dos assuntos dos rapazes. Mas na verdade, o estado do Impala pode ser visto como uma metáfora, outra vez. Desta vez, relacionando com a maneira como Dean vai ter que se recompor após os obstáculos desta temporada.

Mas um pouco mais literalmente, Gamble disse à LA TV Insider Examiner que o Impala está a ser usado no primeiro episódio da temporada, Meet the Boss, simplesmente para mostrar a passagem do tempo. Ela achou que seria a maneira mais fácil dos escritores exibirem quanto tempo passou desde que o Castiel, inicialmente, tirou todas aquelas almas e instituiu o poder de Deus. Fazer progresso num carro, prova que os eventos que acontecem tão rápido na primeira hora, contrastam com as séries, que não acontecem só num dia ou até mesmo numa semana após os eventos do último final de temporada.

''Dean vai ter muitos problemas este ano com que ele vai ter que lidar.'' - co-produtor executivo, Bob Singer, disse durante o evento da Q&A, em Los Angeles.''

''Durante os primeiros 13 episódios (da sétima temporada), eu acho que ele vai, provavelmente, ter uma jornada muito dura de uma forma estranha, em termos de como ele se sente emocionalmente e de como ele lida com as coisas. Ele está numa verdadeira montanha russa. Tem muitas coisas para fazer.''

Mas a maior parte das lutas de Dean vão ser internas, mais vistas, aparentemente, na actuação de Jensen Ackles, concerteza, enquanto o irmão Sam (Jared Padalecki), experimenta lutas externas, vendo o mundo à sua volta em mudança e com alucinações do seu tempo no Inferno. Dean vai ter um grande momento no quarto episódio - o episódio que Singer dirigiu - onde ele vai ser colocado num julgamento por um Deus Egípcio. Sim, estás a ler bem: Castiel não é o único Deus que Sobrenatural vai explorar esta temporada!

''Cyrus - um Deus Egípcio - ele pesa tanto quanto o teu coração contra uma pena... É tudo sobre carregar culpa.'' Singer antecipou.

Naturalmente, Dean tem muita culpa relacionada com as coisas que ele fez, mais notável no sentido da morte da sua boa amiga Jo (Alonna Tal). E a Jo volta nesse episódio, para fazer de ''testemunha'' durante o julgamento, que está repleto de emoção por parte dos dois actores, especialmente quando eles têm ''flashbacks'' dos momentos que ambos viveram. Os fãs irão logo reconhecer semelhanças entre este e um episódio em que viram a Jo anteriormente, apesar dos momentos serem novinhos em folha. O Dean sairá de lá a sentir-se melhor ou a sentir-se ainda pior pelas coisas que ele fez?

''Esse é um grande ponto de viragem para o Jensen este ano. Claramente, Deus não o vai matar... Mas é mais ou menos o pontapé de saída de uma boa corrida para o Jensen, que está numa situação diferente do que tem estado nas temporadas anteriores.''

Para além disso, Dean vai interagir profundamente com um convidado especial, D.J Qualls, quando ele ''fica preso numa situação de emergência e não consegue estar nem com o Bobby, nem com o Sam, e precisa de um caçador'' noutro episódio, brevemente. Bobby (Jim Beaver) vai manda-lo ao encontro de um muito peculiar homem chamado Garth, protagonizado pelo Qualls, que pode vir a contrariar Dean à sua própria e única maneira.

TRADUÇÃO POR JENSENDAILY

Fonte

publicado por Lipa às 22:40
editado por Daniela Godinho às 22:42